Tag archives for Visual Studio 2015 - Page 2

ASP.NET 5

ASP.NET MVC 6 – Conhecendo as TagHelpers


Neste artigo vamos falar sobre as TagHelpers, uma nova forma de declarar os elementos Html no ASP.NET MVC 6. Quem não se lembra do código misto do ASP 3.0 (HTML + VBSCRIPT), onde tudo era uma coisa só, essa forma de escrita voltou a tona com o ASP.NET MVC 1.0 e com o lançamento da View Engine Razor (MVC 3.0) começamos a ter algo bem mais trabalhado integrando Views e ViewModels de forma mais harmônica através do processo de Model Binding. Tag Helpers As TagHelpers simplificam muito a forma de escrever o Html da View, tornando até mesmo mais atraente para os designers que antes torciam o nariz para...
Continuar Lendo »
ASP.NET 5

Novidades do ASP.NET 5: utilizando o atributo ResponseCache


Em dois artigos anteriores abordei novidades do mecanismo de cache do ASP.NET 5, com exemplos nos quais demonstrava a utilização de instâncias da interface IMemoryCache e da tag cache em Views de projetos MVC 6. O objetivo deste novo post é apresentar o atributo ResponseCache, o qual permite o armazenamento para reuso do conteúdo de uma View (considerando para isto um intervalo de tempo pré-determinado). Exemplo de utilização em uma aplicação MVC 6 Para demonstrar o uso do atributo ResponseCache será criada uma solução que faz uso dos seguintes recursos: O Microsoft Visual Studio 2015 Release Candidate como IDE...
Continuar Lendo »
ASP.NET 5

Novidades do ASP.NET 5: utilizando a tag cache em Views do MVC 6


Em um artigo anterior abordei em detalhes o novo mecanismo de cache que integra o ASP.NET 5, a partir de um exemplo envolvendo o uso de instâncias baseadas na interface IMemoryCache (namespace Microsoft.Framework.Caching.Memory). Contudo, o armazenamento de recursos em cache nesta nova versão não está restrito somente a esta alternativa. Agora também é possível a utilização de uma tag chamada cache no código de Views, de maneira que porções do conteúdo destas estruturas possam ser reaproveitadas dentro de um intervalo de tempo pré-determinado. O objetivo deste novo post é apresentar esta nova opção disponibilizada pelo ASP.NET 5, através de...
Continuar Lendo »
Universal Apps

Universal Windows Apps – parte 2


Olá! Que bom que você voltou para continuarmos a conversa sobre desenvolver um único aplicativo e rodá-lo em qualquer dispositivo com Windows 10. Agora que você já instalou o Windows 10 e o Visual Studio 2015 RC, nós… espere. Como assim você ainda não fez isso? Vá lá no primeiro artigo, baixe e instale. Eu espero. Meu Slayer nível 65 no Tera Rising está mesmo precisando fazer umas quests pendentes… Opa, você voltou! Agora que está tudo pronto, um último aviso: nessa parte estou supondo que você conheça XAML. Perae, você é da turma do Windows Form ou HTML? Meus...
Continuar Lendo »
ASP.NET 5

O novo mecanismo de Injeção de Dependências do ASP.NET 5


A Injeção de Dependências (em inglês “Dependency Injection”, ou, simplesmente, “DI”) é uma técnica que busca diminuir o acoplamento entre diferentes partes de um software. A questão envolvendo a noção de “acoplamento” é particularmente importante dentro da área de desenvolvimento, já que este conceito indica o grau de relacionamento entre diferentes partes de um sistema. Aplicações formadas por componentes com um alto acoplamento entre si podem acarretar dificuldades futuras de manutenção. Isto acontece porque modificações em um local específico de tais projetos implicam, quase que invariavelmente, na necessidade de alterações em outros pontos. Cenários como este tendem a se...
Continuar Lendo »
Universal Apps

Universal Windows Apps – parte 1


Na Build 2015, evento que aconteceu no final de abril, a Microsoft nos mostrou seu passo mais corajoso com o Windows 10: unificar a plataforma de tal forma que um único executável seja capaz de rodar em qualquer dispositivo com a nova versão do sistema operacional. Para nós desenvolvedores é a realização de um sonho utópico, no qual desenvolveremos apenas uma vez sem nos preocuparmos com o ambiente onde o aplicativo rodará. Observe que nem mesmo o HTML conseguiu essa proeza, haja visto tantos contorcionismo que devem ser feitos afim de evitar conflitos por causa de versões de navegadores...
Continuar Lendo »
ASP.NET 5

AspNet 5 (Parte 1)


Desde que a Microsoft anunciou a possibilidade do ASP.NET ser Cross-Plataform (Multi-Plataforma), foi gerada uma euforia e ansiedade na comunidade, todos queriam ver essa novidade, além de muitas dúvidas por alguns céticos. Pois bem, hoje esses rumores não são mais conversas de corredores, é uma realidade que o ASP.NET é sim Cross-Plataform (Multi-Plataforma). Este artigo que está iniciando hoje é uma série que tratrá as novidades do ASP.NET 5, apresentando os novos recursos e as mudanças que foram introduzidas na plataforma possibilitando uma escalabilidade e flexibilidade que nos mostra, de fato, que o céu é o limite. Hoje faremos uma introdução sobre os...
Continuar Lendo »
ASP.NET 5

O novo mecanismo de cache do ASP.NET 5


A utilização de técnicas de caching corresponde a um tipo de prática relativamente comum em soluções Web, com isto não sendo diferente em projetos desenvolvidos em ASP.NET. Normalmente associado a cenários que exigem uma melhor performance no acesso a sites, o uso de recursos em cache está baseado no armazenamento temporário de dados (normalmente em memória) para possibilitar um processamento mais rápido de requisições. Desde 2014 a Microsoft vem trabalhando no ASP.NET 5, uma iniciativa que visa a reformulação completa de sua plataforma de desenvolvimento Web. Como não fica difícil de se imaginar, esta versão do ASP.NET também conta...
Continuar Lendo »
Ferramentas e Recursos

Novos recursos do Visual Studio 2015: Smart Unit Tests


É inegável que os testes unitários representam uma importante ferramenta na obtenção de códigos com uma maior qualidade. Embora isto seja um fato de conhecimento geral, ainda existem resistências quanto à adoção deste tipo de prática. Dentre os motivos que contribuem para isto estão prazos apertados para a entrega de projetos ou, mesmo, a falta de conhecimentos adequados de alguns profissionais quanto aos benefícios decorrentes desta abordagem. Atenta a tudo isto, a Microsoft disponibilizou no Visual Studio 2015 uma funcionalidade que busca agilizar a montagem e execução de testes unitários: trata-se de um recurso conhecido como “Smart Unit Tests”....
Continuar Lendo »
C# 6.0

C# 6.0 – Novos Recursos – Parte 5


Neste quinto e último artigo da série sobre C# 6.0 serão apresentados os seguintes recursos: Chamadas assíncronas em blocos catch e finally; Null-conditional operator; Null-conditional operator e delegates. OBSERVAÇÃO: todos os exemplos aqui descritos foram implementados a partir do Visual Studio 2015 CTP 5. Chamadas assíncronas em blocos catch e finally A palavra-chave await foi introduzida no C# 5.0, sendo utilizada na invocação de métodos assíncronos (os quais estariam marcados com a palavra-chave async em suas respectivas assinaturas). No que se refere ao tratamento de exceções relacionadas à chamada de operações assíncronas, este tipo de ação poderia ser executado...
Continuar Lendo »