ti

Como a web3 impacta a infraestrutura de TI atual?

Com o avanço tecnológico e mudanças de hábitos, as empresas precisam se adaptar junto aos colaboradores, e junto a isso vão surgindo novos aspectos de melhorias e atualização na infraestrutura da TI, e uma delas é a web3.

Com ela é possível acessar diversos canais através de um só, além de integrar o uso de inteligência artificial, que é o ramo tecnológico que mais assemelha máquinas e algoritmos ao comportamento humano, sendo capaz de reproduzir ações similares às nossas.

Sobre quais são os seus verdadeiros impactos, o que traz de positivo para o mercado de trabalho e para a sua empresa, você ficará sabendo no decorrer deste texto, continue a leitura e saiba todas as informações que reunimos para seu conhecimento. Confira:

O que é Web3?

Web3, W3 ou Web 3.0, é a nova geração do WWW, World Wide Web que na tradução livre significa rede de alcance mundial, e teve seu conceito criado em 2004 pelo Gavin, o criador da criptomoeda mais valorizada e do blockchain mais usado do mundo, que é a Etherium.

Wood está tão empenhado que criou a Web3 Foundation, que possui especialistas para estudarem meios de fazer a web3 acontecer.

O objetivo inicial é unir diversos canais na web3, com o intuito de armazená-la na nuvem e descentralizar o controle da internet.

infraestrutura

Ele também está se integrando aos NFT que são os avatares do mundo do metaverso, e que acoplam a Blockchain ao web3, para poder facilitar o processamento de transações, por se tratar de um compartilhamento imutável que protegerá todos os dados.

O objetivo principal é tornar a internet mais inteligente, com a inclusão da IA Inteligência Artificial e os dados mais protegidos, pois o usuário terá controle sob os seus dados, evitando assim que haja vazamentos como vem acontecendo na atualidade.

Qual o impacto que a Web3 causa na TI?

Quando a internet foi criada servia apenas com o intuito de compartilhar informações técnicas e hiperlinks que direcionam a outras páginas, foi criada pelo físico e cientista da computação britânico Tim Berners-Lee em 1989.

Já a Web 2.0, termo criado pelo irlandês entusiasta por códigos, Tim O’Reilly, que é a versão atual que conhecemos, revolucionou o www e transformou em um universo virtual, de multicanais e muitas interconexões online.

Proporcionando que uma informação seja encontrada, compartilhada e propagada em questões de segundos.

Aos poucos foram surgindo as redes sociais, algumas deixaram de existir e outras foram tomando mais espaço, e tornando diversas as possibilidades de interações, influenciando como a televisão, rádio e até streamings se comportam e ressurgem, mudando a maneira como ver filmes, escutar música, prepara receitas e faz amigos.

O impacto será na remodelação de tudo o que estamos acostumados a acessar hoje em dia, com o uso da inteligência artificial a infraestrutura de TI será totalmente modificada e adaptada, para atender a novidade e fazer alterações em aplicativos e redes sociais também.

Já é conhecida como a nova arquitetura da informação, principalmente por dar preferência a mecanismos de proteção de dados e não de rede aberta para poder devolver um total controle aos próprios usuários, ficando a critério deles expor seus dados ou não.

Além de proporcionar mais eficiência na busca de informações e usabilidade da rede, em que com o uso do trabalho remoto proporciona que um colaborador possa morar em um lugar no mundo e trabalhar para outro país sem sair de casa, exatamente pelo acesso intuitivo e remoto que a internet traz.

web3

O que diz a LGPD?

A Lei Geral de Proteção de Dados, está em constante adaptação no Brasil, e foi concedida pela Lei 13.709 que determina a cada usuário o direito à privacidade e liberdade de expressão. Conforme é citado no Art. 1 e 2 na lei:

Art. 1º Esta Lei dispõe sobre o tratamento de dados pessoais, inclusive nos meios digitais, por pessoa natural ou por pessoa jurídica de direito público ou privado, com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural.

Parágrafo único. As normas gerais contidas nesta Lei são de interesse nacional e devem ser observadas pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios.

Art. 2º A disciplina da proteção de dados pessoais tem como fundamentos:

I – o respeito à privacidade;

II – a autodeterminação informativa;

III – a liberdade de expressão, de informação, de comunicação e de opinião;

IV – a inviolabilidade da intimidade, da honra e da imagem;

V – o desenvolvimento econômico e tecnológico e a inovação;

VI – a livre iniciativa, a livre concorrência e a defesa do consumidor; e

VII – os direitos humanos, o livre desenvolvimento da personalidade, a dignidade e o exercício da cidadania pelas pessoas naturais.

Para a web3 realmente ter essa proteção individual e criptografada de dados, terá também que se adequar a Lei Geral de Proteção de Dados de cada país, para que a nova internet permaneça ativa e segura aos usuários.

Como a web3 ajudará na gestão de projetos de TI?

Tudo estará armazenado na nuvem, sob o controle de dados individuais na palma da mão dos usuários, as máquinas estarão mais eficientes com a inteligência artificial podendo realizar correções mais rapidamente e direcionar informações com mais facilidade.

Poderá auxiliar na gestão de projetos de TI, pois a linguagem de códigos já fará parte da inteligência de máquinas, ainda mais se tratando da descentralização do poder na internet, no qual ficam apenas com grandes empresas do setor tecnológico, permitindo que times de T.I. tenham acesso a parte da internet sem burocracias.

Isso cria muitas possibilidades para que haja novas profissões e também novos trabalhos, como a criação de projetos de TI voltados para a web3, pois já realizam a contratação de especialistas para desenvolvê-la.

Por isso, terá a disponibilidade de criar mais adaptações e ajustes após o seu lançamento, pois será necessário que haja mais especialistas na web3 pelo mundo, para que o controle dos dados dos usuários realmente seja descentralizado e de uso independente.

E enquanto a web3 não chega, você pode utilizar plataformas de gestão de projetos que funcionam com armazenamento em nuvem, dentro da lei e que segue a risca a LGPD na sua utilização além de proporcionar também controle de home office.

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.